quarta-feira, 4 de junho de 2014

aprendi que não existe coraçao de pedra...

Eu achei esses dias uma daquelas bobas descrições do orkut que perguntava: com os relacionamentos anteriores aprendi... E eu aprendi: que coração sempre bate,pode estar receoso, bater baixinho, se fingindo de morto e de pedra, mas como o amor nos pertence, só está esperando que algum emoção forte nos convide pra passear de novo, de mãos dadas... 









nos relacionamentos anteriores aprendi que amor acaba
quase sem aviso,
vai perdendo o viço, a cor

e séca,
sem chance de renascimento
um olhar, uma palavra, um silêncio, uma raiva
e lá se foi o amor...
silenciosamente...

que amor
requer bom humor,cuidados,
atenção, paciência
e algumas doses de infância

que amor
tem pesos e medidas
o fato de ser feito de dois
torna as matemáticas
e as químicas
muitíssimo variávies

que amor
nos embeleza
pondo mais cor
e alegria no olhar

que o fim de um amor
pode escurecer tudo

então...

é preciso fazer luto
não beijar novas bocas
nem tentar consolo
em outro peito
é preciso
ajustar as contas
com as frustrações e os sonhos
arrumar a casa
dentro e fora
ler, caminhar, ouvir musica
ver a natureza completar ciclos
e
esperar
até
que
de algum jeito imprevisto
o amor venha novamente nos encantar

nos relacionamentos anteriores aprendi
que o amor nos pertence
pode recuar, se esconder, fazer casulo
mas é nosso
sempre volta
refaz nossas asas
e nos leva pra passear...

Nenhum comentário: