segunda-feira, 22 de abril de 2013

quereres e borboletas...

Querer um querer de novo ou uma vontade roçando o cantinho da boca

o dia só pra atiçar
amanhece
lotado de possibilidades, vestido de primavera
faz calor, cor e vento suave-morno, como um beijo na nuca

Por pura vontade
tudo fica melhor
o sorriso sai fácil
de repente
parece bobo
qualquer vestígio
de casulo ou tatu bola
ofuscando
E amedrontando a alma
Vai ser borboleta
De novo e de novo e de novo

Estar com a poesia acesa
é meia felicidade garantida...
é brasa...

está por um sopro...


Nenhum comentário: