terça-feira, 6 de novembro de 2012

Amor?



Sempre gostei dessa música , acho que é do Chico, quem melhor canta o amor e seus assemelhados? Bom, o Tango de Nancy tem uma estrofe que sempre me impressionou muito e me faz lembrar o vazio deixado por esse sentimento que muita gente almeja, chama de "amor/paixão" e que beira a insanidade, tamanha a sede, a entrega e a necessidade de eco... o musica diz: "quem sou eu para falar de amor, se de tanto me entregar, nunca fui minha? O amor jamais foi meu o amor me conheceu, se esfregou na minha vida, e me deixou assim..." talvez eu tenha aprendido com o tempo, que esse desassossego não é amor , é a falta dele por dentro, o tal do amor próprio quando escasso, vira isso, uma busca insana... O amor me parece agora um admirar e querer profundo, um sorriso leve que nos confirma a plenitude e a escolha , um sossego intimo e quase infantil de ter encontrado enfim o nosso lugar, o nosso pátio de infância ...

Nenhum comentário: