quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Pra reler e tentar aprender...(de novo e novo)




Escrito por Regina Brett, 90 anos de idade, assina uma coluna no The Plain DealerClevelandOhio.

"Para celebrar o meu envelhecimento, certo dia eu escrevi as 45 lições que a vida me ensinou.
É a coluna mais solicitada que eu já escrevi."

Meu hodômetro passou dos 90 em agosto, portanto aqui vai a coluna mais uma vez:

1.. A vida não é justa, mas ainda é boa.

2. Quando estiver em dúvida, dê somente o próximo passo, pequeno .

3. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém.

4. Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Seus amigos e familiares cuidarão. Permaneça em contato.

5. Pague mensalmente seus cartões de crédito.

6. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar.

7. Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho.

8. É bom ficar bravo com Deus Ele pode suportar isso.

9. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário.

10. Quanto a chocolate, é inútil resistir.

11. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente.

12. É bom deixar suas crianças verem que você chora.

13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que é a jornada deles.

14. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele.

15. Tudo pode mudar num piscar de olhos Mas não se preocupe; Deus nunca pisca.

16. Respire fundo. Isso acalma a mente.

17. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre.

18. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte.

19. Nunca é muito tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta e ninguém mais.

20. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta.

21. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use roupa chic. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial.

22. Prepare-se mais do que o necessário, depois siga com o fluxo.

23. Seja excêntrico agora. Não espere pela velhice para vestir roxo.

24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.

25. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você..

26. Enquadre todos os assim chamados "desastres" com estas palavras 'Em cinco anos, isto importará?'

27. Sempre escolha a vida.

28. Perdoe tudo de todo mundo.

29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.

30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo..

31. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará.

32. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso.

33. Acredite em milagres.

34. Deus ama você porque ele é Deus, não por causa de qualquer coisa que você fez ou não fez.

35. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora.

36. Envelhecer ganha da alternativa -- morrer jovem.

37. Suas crianças têm apenas uma infância.

38. Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou.

39. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares.

40. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta.

41. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.

42. O melhor ainda está por vir.

43. Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça.

44. Produza!

45. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente.



segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Deus segundo Barusch Spinoza...


"Pára de ficar rezando e batendo no peito!

O que Eu quero que faças é que saias pelo mundo e desfrutes
de tua vida.

Eu quero que gozes, cantes, te divirtas e que desfrutes de tudo
o que Eu fiz para ti.

Pára de ir a esses templos lúgubres, obscuros e frios que tu mesmo
construíste e que acreditas ser a Minha casa.

Minha casa está nas montanhas, nos bosques, nos rios, nos lagos,
nas praias.

Aí é onde Eu vivo e aí expresso Meu amor por ti.

Pára de Me culpar da tua vida miserável: Eu nunca te disse que há
algo mau em ti ou que eras um pecador, ou que tua sexualidade 
fosse algo mau.

O sexo é um presente que Eu te dei e com o qual podes expressar
teu amor,
teu êxtase, tua alegria.
Assim, não Me culpes por tudo o que te fizeram crer.

Pára de ficar lendo supostas escrituras sagradas que nada têm
a ver Comigo.
Se não podes Me ler num amanhecer, numa paisagem,
no olhar de teus amigos,
 nos olhos de teu filhinho...
Não Me encontrarás em nenhum livro!

Confia em Mim e deixa de Me pedir.
Tu vais Me dizer como fazer Meu trabalho?

Pára de ter tanto medo de Mim.
Eu não te julgo, nem te critico, nem me irrito,
 nem te incomodo,
nem te castigo.

Eu Sou puro amor.

Pára de Me pedir perdão.
Não há nada a perdoar.

Se Eu te fiz... Eu te enchi de paixões, de limitações, de prazeres,
de sentimentos,
de necessidades,
de incoerências,
de livre-arbítrio.

Como posso te culpar se respondes a algo que Eu pus em ti?
Como posso te castigar por seres como és, se
Eu Sou quem te fez?

Crês que Eu poderia criar um lugar para queimar
a todos meus filhos que não se comportem bem, 
pelo resto da eternidade?
Que tipo de Deus pode fazer isso?

Esquece qualquer tipo de mandamento, qualquer tipo de lei;
essas são artimanhas para te manipular, para te controlar,
que só geram culpa em ti.

Respeita teu próximo e não faças o que não queiras para ti.

A única coisa que te peço é que prestes atenção a tua vida,
que teu estado de alerta seja teu guia.

Esta vida não é uma prova, nem um degrau,
nem um passo no caminho,
nem um ensaio, nem um prelúdio para o paraíso.
Esta vida é o único que há
aqui e agora, e o único que precisas.

Eu te fiz absolutamente livre.
Não há prêmios nem castigos.
Não há pecados nem virtudes.
Ninguém leva um placar.
Ninguém leva um registro.

Tu és absolutamente livre para fazer da tua vida
um céu ou um inferno.

Não te poderia dizer se há algo depois desta vida,
mas posso te dar um conselho.
Vive como se não o houvesse.
Como se esta fosse tua única oportunidade de aproveitar,
de amar, de existir.
Assim, se não há nada,
terás aproveitado da oportunidade que te dei.

E se houver, tem certeza que Eu não vou te perguntar
 se foste comportado ou não.

Eu vou te perguntar se tu gostaste, se te divertiste...
Do que mais gostaste?
O que aprendeste?

Pára de crer em Mim - crer é supor, adivinhar, imaginar.

Eu não quero que acredites em Mim.
Quero que Me sintas em ti.

Quero que Me sintas em ti quando beijas tua amada,
quando agasalhas tua filhinha,
quando acaricias teu cachorro,
quando tomas banho no mar.

Pára de louvar-Me!
Que tipo de Deus ególatra tu acreditas que Eu seja?

Me aborrece que Me louvem.
Me cansa que agradeçam.

Tu te sentes grato?
Demonstra-o cuidando de ti, de tua saúde,
de tuas relações, do mundo.

Te sentes olhado, surpreendido?...
Expressa tua alegria!
Esse é o jeito de Me louvar.

Pára de complicar as coisas e de repetir como papagaio
o que te ensinaram sobre Mim.

A única certeza é que tu estás aqui, que estás vivo,
e que este mundo está cheio de maravilhas.

Para que precisas de mais milagres?
Para que tantas explicações?

Não Me procures fora!
Não me acharás.
Procura-me dentro... aí é que estou, batendo em ti ".


BARUCH SPINOZA (Filósofo holandês do século 17)


sexta-feira, 23 de novembro de 2012

frágil...

"Coração PRA CIMA
Escrito embaixo FRÁGIL"

(Paulo Leminski)




                ps-Falta de ter alguém pra sentir falta e pra dar meus corações de papel...  e o de verdade!                          

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

dois momentos bonitos do dia...

A calma... do Jorge Drexler & Suzana Félix... A idade do céu


E o amor... do Everton Behenck .... do blog lindo http://apesardoceu.wordpress.com
"Pra quem está


O certo
É que temos
Um ao outro
Esticando os braços
Na altura do tombo
Nós estamos
O tempo passa seu vento
Sobre nosso rosto
E nós somos
Nós menos um ano
Mas estamos
A vida nos testa
E nos atira para todos os lados
Dificultando o equilíbrio no barco
E caímos de vez em quando
E nos afogamos
Mas nós
Nós estamos
A vida cotidiana
Nos tortura
Com sua loucura
Implícita
Os capitalistas
Ganham seu dinheiro
A custa do esforço alheio
E nós fazemos nossas economias
De afeto ao meio dia
E acima de todos os contratos
Rasgados
E das crises que reescrevem nossos planos
Nós estamos
O passado
E tudo que os adultos
Sem nenhuma piedade
Marcaram na pele
Das crianças que fomos
São hoje um exercício consciente
De um sofrimento distante e latente
Um cuida
Da memória do outro
Para que se cure o presente
Para que seja possível
Atravessar todos esses anos
Nós estamos"
Everton Behenck

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Amor?



Sempre gostei dessa música , acho que é do Chico, quem melhor canta o amor e seus assemelhados? Bom, o Tango de Nancy tem uma estrofe que sempre me impressionou muito e me faz lembrar o vazio deixado por esse sentimento que muita gente almeja, chama de "amor/paixão" e que beira a insanidade, tamanha a sede, a entrega e a necessidade de eco... o musica diz: "quem sou eu para falar de amor, se de tanto me entregar, nunca fui minha? O amor jamais foi meu o amor me conheceu, se esfregou na minha vida, e me deixou assim..." talvez eu tenha aprendido com o tempo, que esse desassossego não é amor , é a falta dele por dentro, o tal do amor próprio quando escasso, vira isso, uma busca insana... O amor me parece agora um admirar e querer profundo, um sorriso leve que nos confirma a plenitude e a escolha , um sossego intimo e quase infantil de ter encontrado enfim o nosso lugar, o nosso pátio de infância ...