domingo, 17 de outubro de 2010

por que voar é preciso...




Lá no pátio da casa da minha vó Alice em Itaqui, onde habitam quase todas as minhas lembranças de infância, comi bergamotas, morangos com um gosto inesquecível, laranjas de umbigo e ameixas amarelas, mas nunca, nunca mesmo consegui fazer minhas pandorgas ganharem o ar, mas sempre fiquei fascinada pelas cores ganhando vida, voadoras, plenas. Lá aprendi que o vento ajuda a levantar vôo ou pode jogar violentamente no chão e destroçar o trabalho de uma tarde inteira, mas nunca deixei de tentar...espero nunca deixar de acreditar que voar é preciso e me fascinar por essa possibilidade de estar no ar...

Nenhum comentário: