segunda-feira, 11 de outubro de 2010

meu pai...

Meu pai me ensinou a ser ética e humana, a ser irônica e rir e fazer piada até dos meus próprios tropeços, a ser forte, mesmo que para isso precisasse encobrir medo e fragilidade, me deu amor, carinho e certeza de que eu conseguiria andar e voar, e que sempre teria um ninho pra voltar. Ouvi uma frase muito significativa dele há muito tempo atrás: “Com tanta coisa boa pra herdar, tu foi herdar logo meu orgulho!” É essa sabedoria de me auto-reconhecer que eu espero atingir um dia, e claro ter a capacidade amorosa, presente e especial de deixar a minha filha voar e poder sempre contar comigo, como ele me ensinou. Amor é isso!
Hoje faz um ano que meu pai se foi...e eu preciso agradecer a oportunidade de ter sido filha dele, diariamente...

e sinto uma falta sem fim de poder abraçá-lo...

2 comentários:

Dona ervilha disse...

Que lindo, Nádia. Pelo pouco que te conheço já sei que a tua filha poderá dizer o mesmo, talvez, apenas de um jeito diferente sobre você. Beijo. Saudade.

Carbono Mix disse...

Maravilha, Nádia ! Tua filha sempre será tua amiga. O amor entre vocês é uma lindo de ser ver. Abração para essas duas queridas !