segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

super exposição...

minha poesia
não era literária
funcionava como diário
como registro solitário
aqui minhas dúvidas
sensações escancaradas
quase terapêuticas
para uso próprio eu supunha.
Era bom me reler
em outros tempos
lembrar do que sentia
num outro verão
num outro inverno
num outro amor
mas essa leveza
foi substituida por um receio
uma nudez
que só percebi tardiamente
como em pesadelo. ..

por isso esse silêncio
neste momento me quero só minha...

Nenhum comentário: