segunda-feira, 9 de novembro de 2009

receita para desassossego...

Eu tenho um amor e uma certa paz, que nunca foi minha...antes uma angústia colocava farelos na cama e perguntas e dúvidas e anseios que não me deixavam aquietar e relaxar, era como seu eu cavasse muito e no escuro nunca estava feliz, um desasossego de alma constante...um sufoco.

Foi dessa outra parte da minha história que lembrei lendo a Carmem...Lendo lá um pedacinho de Cortázar muita saudade do meu amor me veio...e uma sensação de que um bom amor e uma intimidade plena possam curar essa ansiedade...

Mehor dizendo, talvez essa ansiedade um amor acalme, não que sare, por que nunca sara, nunca cega, nunca silencia essa outra nos espiando nos espelhos, cobranco sentidos, essa outra que é feita de nossos restos e sonhos, essa louca que nos azucrinará pra sempre por dentro...cutucando!

De qualquer forma, pra férias de ansiedade receito um bom amor!

No fundo da estrada, pura luz & sossego, o paraíso é logo ali...

Amar é levar o coração pra passear!

3 comentários:

Luli Rosa disse...

Nossa amada...tb sinto este "desassossego de alma constante"...todo o dia...
Sensacional...

Luciane Slomka disse...

Eu quero a paz e o sossego daquela luz da foto...eu quero!

Beijão querida!

marcelo disse...

OI Nádia! Obrigado pelas passagens no meu blog.
Eu acho que ansiedade de amor não sara nunca mesmo... Diminui com um "bom amor". Porém, penso que ninguém parece mais se satisfazer com um "bom amor" hoje em dia não é mesmo? Tem que ser multi/maxi/super encantado.