quinta-feira, 12 de novembro de 2009

éramos nove!

fui criada entre mulheres
ruidosas nas frivolidades
e silenciosas nas dores
mulheres que faziam enxovais
e bordavam principes
mulheres com vocação de espera
que aprendiam desde sempre
a calar discordâncias
engolir desprazer
e a sonhar como escape
fui criada entre mulheres
mudas pra gritos e revoltas
cegas pra outras possibilidades
fui criada entre mulheres
ensinadas a confundir bondade
com submissão
que julgavam feio sentir
choravam escondidas
choravam cortando cebolas
e caprichavam nos molhos
para engolir mais tarde
o desprezo de seus homens
com seus olhares ocupados
distantes, distraídos

minhas oito irmãs
casaram
tiveram filhos
e cumpriram religiosamente
todos os rituais cor-de-rosa
se são felizes?
não sei, não sabem...

quanto a mim

fiquei avessa
aos temperos,
aos toques
e as esperas...

Nenhum comentário: