quinta-feira, 16 de julho de 2009

Ela

ela era tão infantil
que tinha medo de avião
enquanto o mundo todo caia
era tão boba
que se vestia de noiva de verdade
até em casamento caipira
ela era tão leve
que mesmo com dor sorria
as dores nela não faziam raiz
ela era tão ingênua
que falava com anjos
a acreditava sem fim
ela era assim
até o dia triste
que se quis "adulta"
e bobamente "esperta"
se negou vontades
abortou uns sonhos
guardou fantasias

cheia de ardis

ela tão armada
ela tão deserta
na ânsia de ser forte
esqueceu de ser feliz!

Um comentário:

fale com ela disse...

Que duro isso. Mas que o bonito o modo como vc escreveu. É tão verdade, né?!