segunda-feira, 22 de junho de 2009

Os versos que te mando...

Meu amigo Idésio ingressa na blogesfera em Os versos que eu te mando e fico feliz de lê-lo e indicá-lo, os versos devem ser lidos, as emoções requerem cumplicidade e parceria...Tantas vezes já trocamos poesia, agora elas ganham asas e novos olhares...
Acabo de ler Resgate onde ele diz: " volto a mim e sei que a batalha ainda é minha"...

Também volto a mim e dá trabalho emendar os fios do sentir que andei desligando...Volto ao movimento e cansa as asas, mas vale o vôo por que sei, que a visão do alto, que só voando posso alcançar, é muito maior e fará tudo isso pequeno...Volto, caminhando devagar mesmo estando o coração aos pulos, de uma esperança e uma alegria que os fios do sentir sustentavam e no ímpeto de me preservar, cortei...
Quanta bobagem podemos fazer buscando auto-preservação, quantos resgates e retornos e curvas nessa estrada onde viajamos sem mapa, mas que reserva mil cores e surpresas pelo caminho...tem até um a banquinha de SOS onde pode se parar e retornar, e de lá a vista é linda!


Quando leio 0 Hai Kai do Rafael Veccio (poemas no ônibus)
"Levei-me a muito á sério"
lamenta o epitáfio
no cemitério.


Rio da minha seriedade,desisto e sigo tranquila:
Volto e é bom demais, saber que posso me rever!

Guimarães Rosa sempre soube: "O correr da vida embrulha tudo. A vida é assim: esquenta e esfria, aperta e daí afrouxa, sossega e depois desinquieta. O que ela quer da gente é coragem!"

Nenhum comentário: