segunda-feira, 25 de maio de 2009

Ingenuidade..um bem ou um mal?

Eu sempre tentei proteger a minha filha da realidade. Como ás vezes tento proteger a mim mesmo, fugindo de algumas notícias e de horrores que a TV e a internet me fazem engolir goela abaixo, uma alienada? Sim, ás vezes...
Evito os programas e as notícias sangrentas, pago uma TV á cabo para que ela assista filmes e séries que me pareçam mais de acordo, para que possamos assistir programas que não nos tirem o sono, censuro filmes e cenas, tento bobamente e em vão, preservá-la...
Enquanto assisti o filme: “quem quer ser um milionário?”, ela assistiu um de 3D com as amigas na sala ao lado, jamais pensei que ela pudesse assistir aquele filme comigo. Talvez se tivéssemos visto o filme juntas, eu teria percebido que minha filha já formou um olhar sobre o mundo e a vida, sem a tal ingenuidade que eu supunha ainda poder preservar.
Esse assunto veio até o nosso almoço, por que um amigo que assistiu o tal filme acompanhado da filha de 10 anos, me disse chocado que ela percebeu a má intenção do apresentador “dando” a resposta errada, enquanto ele havia sido enganado pela suposta benevolência. Eu também acreditei, que aquele “Silvio Santos indiano” queria ajudar, tinha se compadecido com o esforço e a pobreza daquele menino,tinha se lembrado de seu próprio início...
Quis saber qual seria a reação da Alice e ao contar a cena, ela sem titubear me disse: É claro que ele está dando a reposta errada!
Pode parecer esquisito, mas eu fiquei um pouco triste de ver crianças ou pré-adolescentes (será toda uma geração?) ,com esse grau de “esperteza”, que eu entendi como essa incapacidade de crer.
Comento com a minha filha e ela me diz como se formulando uma tese: “mãe, nós temos muito acesso a informação, não somos crianças como vocês imaginam, não somos ingênuos, sabemos que o mundo é o que é...
Tu é ingênua mãe!”
Ah, sim eu ás vezes sou...e gosto... Pollyanna vive... Santa ingenuidade, Batman !

O mundo pode ser terrível: frio, calculista, ganancioso, violento, eu estava bobamente querendo preservá-la disso, mas...Ela já percebeu!

2 comentários:

Luciane disse...

É Nádia...não deve ter sido fácil ver que enquanto tu tentava desviar o olhar dela dessa realidade, a realidade já estava dentro dela há mais tempo. Crianças hoje -talvez sempre - são esponjas; absorvem com muito mais prontidão as coisas ao redor. Deve assustar ouvir a filha "esperar" ou encarar como natural o fato do apresentador do filme querer dar a resposta errada, enganar. Por outro lado, é uma certa forma de proteção que eles já tem que desenvovler desde cedo, para sobreviver e crescer nesse mundo. A gente ainda está tendo que aprender na marra, se é que vamos conseguir... A sorte da Alice é que ela tem base, tem crítica. Até pode já saber que o mundo é assim, que pode ser cheio de trapaças, mentiras, violência. Mas ela tem o critério de saber que isso não está certo, que não deveria ser assim. Até acontece, mas não deveria. Então, não adianta mais tentar impedi-la de ver essa realidade. Assiste com ela e tenta mostrar a ela, mesmo que de vez em quando a gente duvide, que vale a pena ainda ter um certo olhar ingênuo sobre a vida... Vale, né? Diz que sim... ;)

Nadia lopes disse...

aaaaaah, LU sei como é dificil, mas VALE, manter o olhar mais limpo!
beijooo- adorei teu comentario