quarta-feira, 29 de abril de 2009

Ternura...


Ternura- definição precisa para aquele calorzinho morno que se instala vez ou outra, bem no meio do peito, aquele sentimento do bem e tão bom, leve e suave, que faz sorriso no rosto ,que ilumina de certeza de que sim, ali esta uma pessoa ou situação que merece nossas melhores intenções, nosso carinho, nosso zelo, merece receber em dobro e suavemente toda energia positiva e luz que magicamente nos desperta.
Ternura senti e observei em um casal de artesões que na rodoviária, trocavam carinhos, sorrisos e abraços, enquanto esperavam completar o dinheiro para as passagens, não dando importância as tantas dificuldades, que o caminho da Argentina até o nordeste, com certeza apresentariam, felizes!
Senti ainda criança, lá num armazém de Itaqui, ao ver um pai humilde separar em 3 pequenos pacotinhos as balas/já que chocolates seu pouco dinheiro não permitia, para garantir aos filhos, a crença que coelhinho da páscoa existia.
Assim inundada dela, resolvi realçar o quanto de ternura sempre existe:
... quando no meio de um abraço compartilhamos a mesma emoção, quando faltam palavras, quando os olhares e toques, se encarregam de falar, e conseguem!
...quando encontramos pessoas tão especiais, que por elas e com elas queremos exercitar nosso melhor lado.
... ao reencontrar e reconhecer velhos e profundos amigos de tantas e tantas infâncias, porque assim são certos encontros, reencontros emocionantes.
...quando se observa o sono do filho ou de quem se ama.
...quando o sol enche o dia de amarelo ouro.
...quando alguém lembra de nós, e para registrar isso manda lembranças, palavras doces, fotografias, folhas, lua, músicas, poesias, livros, chocolate ou traz flores imaginárias.
...quando paramos e nos permitimos contemplar e aprender com a natureza, grandiosa, sábia e simples.
Ternura por crianças trabalhando de madrugada e com a infância abreviada.
...por bebês aprendendo a andar e descobrindo vida.
...por velhinhos de mãos dadas.
... por camisas poídas na gola, por furinho em camisetas queridas e cheias de história.
...por gente tímida que baixa os olhos e cora.
...por animais abandonados ou maltratados.
...por gente de verdade quando se mostra...
Ternura precisamos sempre e urgentemente, sentir e demonstrar!

3 comentários:

Luciane disse...

Ternura é uma das minhas palavras preferidas na língua portuguesa. O significado e a sonoridade. Adoro. Lindo teu post. Beijos!

ligia disse...

Lindo teu texto, um dos melhores que já li. Tu, uma pessoa de sorriso terno, conseguiu descrever em palavras este sentimento.Parabéns. Adorei, muito lindo. Beijão

Márcia disse...

Eu fico plena de ternura ao ler teu texto. Belas palavras! Beijos