domingo, 1 de março de 2009

meu pátio



atrás da minha casa
havia um muro alto
cacos de vidro
urtigas alfaces aranhas
goiabeiras uma sanga
descobertas medos proibições
meu pátio
uma miniatura do mundo
meu exercício de vida

acreditei mais nos perigos
que nas possibilidades do outro lado
pouco me adocei com as frutas
não fui ao encontro do rio

se agora pudesse
catava vidros como pedras preciosas
colecionava aranhas
no lugar de alfaces plantava morangos
construia um barco
pulava o muro


ser livre

é mais gostoso que goiaba
também pode ter bicho
mas é muito mais divertido
que ficar atrás do medo

Um comentário:

Luciane disse...

Amei.
Quantas vezes ficamos nos protegendo atrás desses muros que nos impomos, ou então ficamos em cima deles, indecisos, com medo de viver e escolher, né?
Vamos descobrir o que tem do outro lado? Porque sempre temos amigos para nos acompanhar em nossos saltos!
Beijo!