terça-feira, 16 de dezembro de 2008

dia branco...

“Se você vier
Pro que der e vier
Comigo...
Eu lhe prometo o sol
Se hoje o sol sair
Ou a chuva...
Se a chuva cair
Se você vier
Até onde a gente chegar
Numa praça
Na beira do mar
Num pedaço de qualquer lugar...
Nesse dia branco
Se branco ele for
Esse tanto
Esse canto de amor

Se você quiser e vier
Pro que der e vier
Comigo..”
Trilha perfeita pra um ritual de amor, musica preferida do meus amigos, 13 anos juntos, 3 filhos lindos, que resolveram confirmar em plena lua cheia, que pretendem continuar amando-se e respeitando-se por todos os dias de suas vidas...
Foi ali, vendo o pai entrar acompanhado das duas filhas e a mãe do filho, que pensei: Todos os casamentos deveriam ser assim! Essas promessas de cumplicidade e intenção fortes, de se acompanhar na saúde e na doença, em jovens em estado de paixão é meramente figurativo,
Precisa ter muito fôlego e resistência um amor pra não morrer, já que no terreno das emoções moram as maiores fragilidades, é preciso um dose maciça de disponibilidade, um que outro reforço em palavras, é preciso um elogio, uma massagem de vez em quando, é preciso intimidade, clareza, vontade de permanecer, desejo e prazer na permanência e não falta de escolha, quem está do nosso lado, merece nosso eu melhor , assim como nós o merecemos. quem já viveu “de um tudo” pode dizer que SIM, que pretende continuar e que SIIIIIIIIM essa amor é forte e valerá a pena!
Fiquei imensamente feliz de ter sido testemunha desse ritual de confirmação, mais do que isso, de ter sido madrinha por que torço que o amor vença, que o amor resista, que o amor seja branco!

Ás vezes, sinto saudade de tudo que deixei de acreditar e gostaria de
ter dias brancos...
Peguei o buquet, quem sabe...

Nenhum comentário: