segunda-feira, 2 de junho de 2008

Tua ausência, me preenche o dia...

Tenho um amor, longe e perto, por que penso nele em detalhes de todos os dias, nos raios de sol que já compartilhamos, numa cena de novela que comentaríamos, num filme que entra em cartaz, numa taça de vinho, num brinde, num café com leite de fim de tarde, numa comida que acerto, num restaurante que descubro, nas luas cheias, nas chuvas, nas sestas, no rigor do inverno, nas árvores que começam a pintar primavera, nas tristezas, nas gripes, na falta de abraço, nas emoções que precisam ser compartilhadas enfim é realmente uma presença bem constante meu amor que mora longe.
Digo isso, por que ontem ouvi duas pessoas comentando o namoro “sem futuro” de um amigo, nessas palavras:
_O cara ta apaixonadão, mas na boa, isso nunca vai dar certo! A guria mora em Torres, fala sério, isso é namoro que se apresente?
_ Cada encontro é literalmente uma viagem! Disse rindo a menina concordando.

Eu com essa minha “capacidade parabólica” de ouvir conversa alheia e me meter nelas, acrescentei:
_ Pode dar certo sim, o meu está dando!
Eles me olharam intrigados, quiseram saber, e eu contei, 500 km são uma distância grande e necessitam muita identidade, vontade, muita intensidade e cada encontro por ser uma “viagem” pode garantir bem isso, esse turismo emocional, esse exercício de concentrar e dedicar aos nossos dias perto, um aproveitamento máximo.

Conheço casais que passam a vida juntos, que dividem a cama e tem tédio e um descuido mútuo lamentáveis, não se surpreendem não se lembram não se cuidam, não é a regra, ou talvez seja, as pessoas tendem a se descuidar no dia-a-dia, tendem a dar por conquistadas as pessoas que tem ao lado e deixam de viajar naquela presença, naquele corpo, naquela boca, deixam de fazerem-nas importantes, deixam-se ficar...
E por que eu sei o que vivemos e temos ontem ouvindo a Elba cantar com o Dominguinhos, eu senti meu coração aquecido e depois dormi em paz (sozinha, mas abraçada na lembrança dele):

Tô com saudade de tu, meu desejo
Tô com saudade do beijo e do mel
Do teu olhar carinhoso
Do teu abraço gostoso
De passear no teu céu

É tão difícil ficar sem você
O teu amor é gostoso demais
Teu cheiro me dar prazer
Quando estou com você
Estou nos braços da paz

Não existe fórmula pra amor dar certo, ou melhor existe, uma relação deve permanecer GOSTOSA DEMAIS, longe ou perto, esse é um exercício diário!

2 comentários:

AnAn disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Adriana disse...

Nádia, LINDOOOOOOOOOOOO !!!
Teu texto me deus esperanças ...
Porque também estou nessa... um amor a distância.

Muito obrigada pelo teu talento !

Bjssssssssssssss

Dricca